Super Cremoso e muito Fácil Pudim de Chocolate

CONFIRA OS CRÉDITOS E REÇEITA  DO CANAL ABAIXO !!!

Super CREMOSO e muito FÁCIL I PUDIM DE CHOCOLATE I Receitas de Pai

Ingredientes:
2 caixinhas de leite condensado
1 e 1/2 xícara de chocolate 32 ou 50%
6 ovos
3 colheres de sopa de manteiga sem sal
400ml de leite

Caramelo
1 xícara de açúcar
3/4 de xícara de água

LOJA RECEITAS DE PAI:
https://www.lolja.com.br/parceiros/receitas-de-pai/

FAÇA E VENDA BROWNIE COM RECEITAS DE PAI:
https://go.hotmart.com/M51502669I

Caixa postal
21016
CEP – 81720-000
Curitiba – Paraná
Diego Cesar Assalve

Contato para parcerias:
contato@receitasdepai.com.br

Instagram:
https://www.instagram.com/receitasdepai/

Página Facebook:
https://www.facebook.com/receitasdepaioficial/

O que no chocolate o torna um afrodisíaco?

Até onde sabemos, o primeiro europeu a saborear uma bebida de chocolate quente foi o explorador espanhol Hernando Cortez (1485-1547). Quando ele provou esta bebida picante pela primeira vez, ele estava na corte do imperador asteca Montezuma II.

Esta bebida está muito longe do chocolate quente onipresente que temos hoje.

É feito com grãos de cacau moídos, pimenta, baunilha, canela e pimenta preta. Como não havia cana-de-açúcar na América Central na época, ela pode ter sido adoçada (se houver) com mel.

A cana-de-açúcar não foi introduzida no continente sul-americano até meados do século XVI.

Montezuma era conhecido por ter uma libido incrível, que os astecas atribuíram aos grãos de cacau e à bebida.

Diz-se que o imperador bebeu muitas xícaras de chocolate quente, alimentando assim a crença de que era um afrodisíaco. Portanto, a evidência da ligação entre chocolate e desempenho sexual aprimorado é puramente anedótica.

Então, é daí que vem a crença de que o chocolate é um afrodisíaco. Mas existe alguma evidência científica para esta afirmação?

Os cientistas dizem que duas substâncias no chocolate e nos grãos de cacau podem aumentar a libido; uma delas é o triptofano, um precursor da serotonina química do bem-estar.

A segunda substância é a fenetilamina, que é um estimulante do tipo anfetamina. A última substância, a fenetilamina, é liberada no cérebro quando as pessoas se apaixonam.

Essas substâncias estão presentes em todos os tipos de chocolate em pequenas doses, então é improvável que o chocolate tenha um efeito afrodisíaco.

Obviamente, o chocolate amargo tem um pouco mais de conteúdo do que o chocolate ao leite e o branco. Os cientistas investigaram essas alegações, mas não encontraram evidências para consolidá-las.

Ainda assim, a maioria das pessoas não negaria que comer chocolate e derretê-lo na boca é uma sensação muito agradável. Quando nos sentimos bem, confortáveis ​​e confortáveis, podemos estar abertos à possibilidade de excitação.

Se você está desconfortável e quente, provavelmente não está com disposição para nenhum tipo de flerte. Pense em todos os filmes que você viu, um casal deitado em frente a uma lareira em um tapete de pele de carneiro e se abraçando no final.

Segundo os cientistas, o chocolate não é um afrodisíaco, mas porque nos faz sentir bem e relaxados, há algumas evidências circunstanciais de que, embora falso, o chocolate é um afrodisíaco.

Talvez devêssemos todos comer mais chocolate e ver o que acontece!

 

Deixe um comentário